Zoológico Municipal Quinzinho de Barros

Zoológico Municipal Quinzinho de Barros

Zoológico Municipal Quinzinho de Barros

Aconcepção de um novo espaço público para o lazer dos sorocabanos veio em 1965, quando a Prefeitura construiu o Jardim da Margem, aproveitando a margem esquerda do Rio Sorocaba. O jardim ficava entre a ponte da Rua XV de Novembro e a Praça Lions e, como atração, foram instalados ali alguns recintos para abrigar pequenos animais.

Na mesma época, a Prefeitura adquiriu a chácara da família Prestes de Barros, transferiu para lá os animais e implantou o Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros”, inaugurado em 20 de outubro de 1968. Desde então, iniciou-se um trabalho pioneiro de melhoria e pesquisas em diversas áreas, consolidado ao longo do tempo.

Por votação dos sorocabanos, em 1993 o Zoo foi escolhido como símbolo da cidade. Atualmente é considerado um dos mais completos da América Latina, oferecendo recreação saudável, contato com a natureza e programas de educação ambiental.


“Atualmente o Zoológico Municipal Quinzinho de Barros é considerado um dos mais completos da América Latina”

Colabora com pesquisas, gerando conhecimento sobre comportamento, reprodução e fisiologia. Os animais da fauna nacional representam 70% das atrações do Zoológico, com especial destaque para aqueles ameaçados de extinção.

O parque possui uma área de 128.339 metros quadrados, situada entre os tradicionais bairros da Vila Hortência e Vila Haro.

Conservação ambiental

Com o desenvolvimento de ações em educação ambiental, o Zoológico Municipal foi reconhecido por várias entidades nacionais e internacionais, recebendo apoio do WWF (EUA), Fish and Willdlife Service, Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, entre outros. Desde 1979, o zoológico sorocabano desenvolve atividades educativas, tornando-se o pioneiro no país nessa área.

Atende um público altamente diversificado, desde crianças até adultos, de diferentes camadas sociais. Conforme registro de visitas, anualmente 600 mil pessoas passam pelos portões do zoo, além de mais de 90 mil alunos da rede pública e privada de 80 cidades diferentes.

Aproximadamente 17.500 metros quadrados são ocupados pelo lago e 38.700 por mata secundária, onde habitam diversos animais, como bugios, bichos preguiça, saguis, cutias, gambás, garças e pequenas cobras.

Corpo técnico

São vários os fatores que contribuem para fazer do zoo sorocabano uma das maiores referências na América Latina. Um deles, sem dúvida, é a qualidade de seu corpo técnico, experiente e atualizado nas mais modernas técnicas, através de cursos de mestrado, doutorado e participações em congressos, sendo formado basicamente por médicos veterinários e biólogos.

“O zoológico sorocabano é classificado no Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) na categoria A, a mais elevada.”

O zoológico sorocabano é classificado no Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) na categoria A, a mais elevada, classificação cuja nota se deve às condições de infraestrutura que possui (como transporte próprio, técnicos em regime integral de trabalho, Biblioteca, Auditório, Laboratório e programa de Educação Ambiental).