Parque Kasato Maru

Parque Kasato Maru

Parque Kasato Maru

OParque Kasato Maru é um convite à contemplação. Seu paisagismo nos transmite paz e espiritualidade, e seu aspecto visual possui elementos filosóficos, religiosos e simbólicos muito importantes para a cultura japonesa.

“Homenagem ao centenário da chegada dos japoneses ao Brasil.”

O paisagismo no Japão é uma arte muito antiga, origininada na China e na Coreia. Para muitos povos orientais, o paisagismo é uma forma de arte que consegue expressar a essência da natureza em um espaço, de uma forma totalmente harmoniosa com a paisagem.

Sua construção se deu em 2008, numa homenagem ao centenário da chegada dos japoneses ao Brasil. Possui cerca de 8000 metros quadrados e abriga os principais elementos de um característico jardim japonês como o Taiko Bashi, um lago, a Sakura e o Tori.

O Parque Kasato Maru tem, ainda, um globo de metal, que ilustra a rota dos primeiros imigrantes japoneses, e um monumento em granito com o nome dos colaboradores que contribuíram para a construção do parque.

O Centenário da Imigração

Navio Kasato Maru – Porto de Santos, 28 de abril de 1908.

Serenamente o sol se escondia no horizonte. Sua cor avermelhada refletia no mar, formando uma imagem que jamais seria esquecida por quem àquela cena assistia – fossem os que partiam, fossem os que ficavam. Assim começava, no final da tarde de 28 de abril de 1908, a odisseia dos primeiros imigrantes japoneses que partiram para o Brasil.

Com destino ao porto de Santos, zarparam do porto de Kobe, cidade localizada na província de Hyogo, no vapor Kasato Maru, levando os primeiros 781 emigrantes japoneses contratados para trabalharem nas lavouras.

Foram mais de cinquenta dias a bordo, sofrendo com os enjoos provocados pelo balanço excessivo da embarcação e com o calor exaustivo. Desembarcaram em Santos na manhã de 18 de junho, dia em que se comemora o Dia da Imigração Japonesa, no Brasil, e o dia da Emigração Ultramarina, no Japão.