Paço Municipal

Paço Municipal

Paço Municipal

Vista aérea do Paço Municipal

No topo de uma bela colina, com uma boa vista da cidade, numa área próxima a passagem do mítico Peabiru, está localizada a sede do nosso município, nosso Paço Municipal.

Inicialmente o terreno fora doado à Associação Protetora dos Insanos de Sorocaba. Essa Associação, posteriormente, autorizada pela Prefeitura, cedeu parte do terreno para o Jockey Club de Sorocaba, que funcionou de modo precário. Em 1976, a Prefeitura retomou o terreno para nele implantar o Centro Administrativo com a construção da nova sede do Poder Executivo, inaugurada em 1981.

Do local tem-se uma visão panorâmica de boa parte da cidade de Sorocaba. A área privilegiada abriga o Palácio dos Tropeiros, o Teatro Municipal, a Biblioteca Municipal, a Câmara Municipal, Pista de Caminhada, Lago, a Escola de Gestão Pública, um Parque Infantil e uma Creche Municipal.

O lago que ocupa toda a parte frontal da Prefeitura e da Câmara Municipal foi construído aproveitando uma nascente que havia no local. Além de embelezar, mantém a umidade e a temperatura, diminuindo o calor excessivo.

“À noite, as luzes refletindo no espelho d’água produzem um dos mais belos cartões postais da cidada…”

À noite, as luzes refletindo no espelho d’água produzem um dos mais belos cartões postais da cidade, um grande atrativo turístico, cujas águas abrigam carpas, tilápias, marrecos, patos e cisnes negros.

Teatro Municipal Teotônio Vilela

Oprincipal teatro de Sorocaba ganhou esse nome em homenagem ao político e empresário alagoano Teotônio Brandão Vilela. Projetado pelo arquiteto Luiz Arthur Guimarães Navarrete, foi inaugurado em 29 de janeiro de 1983.

Teotônio Vilela foi um batalhador incansável pela anistia geral no Brasil, exercendo, inclusive, a presidência da comissão mista que estudava o projeto sobre o tema, encaminhado ao Congresso pelo Governo. Encerrou sua carreira parlamentar em novembro de 1982, por causa de um câncer.

“Desde sua inauguração o Teatro Teotônio Vilela se transformou no principal palco de espetáculos culturais do município…”

Desde sua inauguração o Teatro Teotônio Vilela se transformou no principal palco de espetáculos culturais do município, recebendo peças teatrais, concertos, óperas e shows especiais, entre outros.

É um monumento arquitetônico digno do talento da classe teatral sorocabana, sempre em sintonia com o que há de melhor no teatro brasileiro, emprestando nomes ao teatro, ao cinema e à teledramaturgia.

Caminho do Peabiru

Peabiru - Estrada utilizada pelos povos sul-americanos. 

Construído há mais de mil anos, o caminho do Peabiru era uma rota utilizada pelos povos sul-americanos muitos antes da chegada de Cristóvão Colombo às Américas. Cortando de ponta a ponta a América do Sul, ele era o caminho mais curto entre os oceanos Pacífico e Atlântico, ligando o litoral brasileiro ao litoral peruano.

Conforme a colonização da América foi se expandindo, ele se tornou fundamental para as expedições de desbravamento no novo mundo, sendo utilizada nas rotas dos jesuítas, dos tropeiros e dos bandeirantes.

Foi de extrema importância para a fundação e para o desenvolvimento de várias cidades do interior, inclusive Sorocaba, que estava na rota principal do Peabiru.

Entre o lago natural, o parque infantil e a ciclovia, surge imponente o Palácio dos Tropeiros, sede do Poder Executivo sorocabano. Inaugurado com uma grande festa em 15 de junho de 1981, recebeu esse nome em homenagem ao importante ciclo histórico de Sorocaba: o Tropeirismo.

Palácio Brigadeiro Tobias - Projetado pelo arquiteto Luiz Arthur Guimarães Navarrete.

Construído em concreto e vidro, conta com seis andares, sendo os quatro primeiros ocupados por Secretarias. No sexto andar, ficam os Gabinetes do Prefeito e do vice-prefeito, o Fundo Social de Solidariedade e ainda a Secretaria de Governo e Relações Institucionais. No teto do sexto andar, uma bandeira nacional em tamanho gigante está permanentemente hasteada chamando a atenção dos que passam nas imediações para a “pioneira paulista do interior”.

Projetado também por Navarrete, é uma referência até os dias de hoje, por suas linhas modernas e arrojadas. Seu traçado foi inspirado em uma parábola, imaginada em ritmo crescente do 1º ao 6º andar do prédio, simbolizando o crescimento futuro do Município. Anos depois da sua construção, o Palácio dos Tropeiros se confirmou como um marco do desenvolvimento de Sorocaba.

Hoje em dia, a região do Alto da Boa Vista agrega inúmeros empreendimentos residenciais, industriais e comerciais, sedes de veículos de comunicação, o Fórum de Sorocaba, o Fórum Trabalhista, a Receita Federal, a Delegacia Regional do Trabalho, a Confederação das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), a Universidade Estadual Paulista (Unesp), o Clube de Campo do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, entre outros serviços.

“Anos depois da sua construção, o Palácio dos Tropeiros se confirmou como um marco do desenvolvimento de Sorocaba.”

Aprimeira forma de poder instituído no Brasil foi a Câmara de Vereadores, no ano de 1532, em São Vicente, por Martim Afonso de Souza, portador de poderes reais concedidos pelo rei de Portugal, Dom João III. No transcorrer do Brasil Colônia, as Câmaras exerciam o papel do povo, o elo entre a população e os demais órgãos da administração colonial. Esta função lhe conferia uma efetiva carga de poder.

Por isso, nos primeiros anos de existência de Sorocaba, quem governava a cidade, na prática, era a Câmara de Vereadores. Baltazar Fernandes, o fundador de Sorocaba, foi o seu primeiro governante. Abriu ruas e praças, construiu as duas primeiras igrejas (atuais Igreja de Sant’Ana e a segunda Igreja Matriz, nossa atual Catedral) e o primeiro prédio da Câmara, que ficava na esquina da Rua São Bento com a Barão do Rio Branco.

Anos depois, a Câmara construiu um grande sobrado na esquina da Rua São Bento e Padre Luiz (atual prédio dos Correios), para sua sede e para a Cadeia Pública, permanecendo neste local entre 1862 e 1930. Mudou-se para o antigo Teatro São Rafael, na Rua Brigadeiro Tobias, onde hoje funciona a FUNDEC. Depois de reformado passou a ser a Prefeitura até 1981, quando a sede do governo municipal foi transferida para o Palácio dos Tropeiros, no Alto da Boa Vista.

“Baltazar Fernandes, o fundador de Sorocaba, foi o primeiro governante da Câmara de Vereadores.”

Em um formato que remete a um grande livro aberto, a Biblioteca Municipal Jorge Guilherme Senger oferece uma grande variedade de lazer e cultura para toda a população. Seu acervo reúne obras raras da literatura e um valioso material sobre a história de Sorocaba com livros, jornais, revistas, entre outras opções.

Biblioteca Municipal Jorge Guilherme Senger  Projetado pelo arquiteto Geraldo de Moura Caiuby.

Conta atualmente com 55 mil volumes e 64 mil associados, sendo administrado no mesmo local a Biblioteca em Braile, o Acervo de Pesquisa, a Hemeroteca, a Reserva Técnica e o Acervo Circulante “Etelvina Cozer Fogaça”.

Projetado pelo arquiteto Geraldo de Moura Caiuby, conta com espaços para eventos culturais, pesquisas, estudos e um auditório para 100 pessoas. Oferecendo internet gratuita, incentivo à educação infantil, apoio a deficientes visuais, entre outros serviços.

“Seu acervo reúne obras raras da literatura e um valioso material sobre a história de Sorocaba…”